fbpx

8 principais causas da disfunção erétil

8 principais causas da disfunção erétil

A disfunção erétil é o pesadelo de muitos homens, o estereótipo de que a masculinidade está atrelada à capacidade ilimitada de fazer sexo é algo prejudicial para a vida sexual e saúde mental masculina. Segundo uma pesquisa do Datafolha feita em 2021 pelo menos 38% dos brasileiros tiveram disfunção erétil em algum grau nos últimos dois anos. Esse número não deve ser ignorado e apenas confirma como esse problema é mais comum do que pensamos. Assim, hoje falaremos sobre as 8 principais causas da disfunção erétil.

  1. Saúde mental ruim

Sabe-se que aspectos psicológicos podem ter manifestações físicas de diferentes maneiras, uma delas é a disfunção erétil. Doenças como ansiedade e depressão alteram o funcionamento de hormônios e neurotransmissores, o que afeta todas as demais funções do corpo como a contração muscular e o fluxo de sangue, ambas fundamentais para manter uma ereção.

  1. Desequilíbrio do peso corporal

Tanto a obesidade quanto a magreza em excesso podem ocasionar a disfunção erétil, pois ambas diminuem a produção de testosterona e afetam a circulação sanguínea. Assim, o ideal é estar em uma faixa de peso adequada à altura e biotipo e claro, consultar um nutricionista para manter uma dieta equilibrada.

  1. Consumo de drogas

Álcool, cigarro, cocaína e outras drogas já foram cientificamente associadas à disfunção erétil por comprometerem o fluxo de sangue (aumentando em excesso ou diminuindo) e aumentarem o risco do desenvolvimento de outras doenças, comprometendo a saúde física como um todo.

  1. Uso de remédios

O uso prolongado de alguns remédios como os antidepressivos, antipsicóticos e anti-hipertensivos podem levar ao desenvolvimento de disfunção erétil. Para tratamento adequado é necessário contatar um médico e discutir a mudança de medicamento ou da dosagem.

  1. Doenças endócrinas

Os hormônios são as principais substâncias que regulam o desejo sexual e várias outras funções do corpo. Doenças como hipotireoidismo ou doenças crônicas como diabetes afetam a saúde corporal levando a alterações nos níveis de testosterona culminando com a disfunção erétil.

  1. Deformidades genitais

O desenvolvimento de disfunção erétil pode, em alguns casos, surgir devido alterações anatômicas no pênis causadas por doenças como cistos e fibroses que diminuem a passagem do sangue no órgão.

  1. Doenças neurodegenerativas

Os nervos são as estruturas que comunicam o corpo com o cérebro, portanto doenças neurológicas podem causar disfunção erétil pelo bloqueio ou diminuição da passagem de transmissores químicos que mantêm a ereção. Dentre as doenças neurodegenerativas que estão associadas com a disfunção erétil podemos citar o Parkinson e Alzheimer.

  1. Doenças circulatórias

A ereção ocorre quando há intenso fluxo de sangue para o pênis, logo doenças que dificultem a circulação adequada para essa região podem causar disfunção erétil. Doenças cardiovasculares como hipertensão, doenças crônicas como diabetes e colesterol elevado além de tratamentos como radioterapia podem afetar negativamente a circulação sanguínea.

Conclusão

A disfunção erétil é um problema multifatorial que deve receber tratamento médico adequado como qualquer outra doença sem a estigmatização do homem. É preciso entender que esta condição está mais ligada à saúde física e mental do que virilidade. Gostou desse artigo? Então confira outros post em nosso blog.

Tags: | | | | | | |

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.